Nossa Rota

Sonho tem tamanho ?!

Postado por | No Blog do Crisa | Em 03-12-2011

Essa historia comecou ha mais de 20 anos atras. Quando eu tinha 13 anos de idade, meu pai, naquela epoca ainda velejador iniciante, me levou para conhecer um “frances maluco que atravessa o atlantico todos os anos porque gostava de curtir o verao, assim que ele passa metade do ano na europa e a outra metade no Brasil”.

E importante lembrar que naquela epoca, ha uns 25 anos atras, o mundo era bem diferente.

Comunicacao entre diferentes culturas era feita por carta, informacao a respeito de qualquer coisa era muito cara e se chamava “know how”, e velejar ao redor do mundo era assim digamos, “coisa do outro mundo”, portanto, para mim, conhecer esse velejador frances foi literalmente como conhecer uma pessoa do outro mundo! E isso me fascinou. Nesse dia, aos 13 anos de idade, eu decidi, “vou dar uma volta ao mundo em um veleiro”.

Depois desse dia fazer um resumo da minha vida e muito facil. Foram 20 anos sonhando (e juntando dinheiro), e os ultimos 5 anos realizando esse sonho. Hoje 03/12/2011, chegamos em Salvador, completando uma circunavegacao que durou quase 5 anos, com mais de 30 paises visitados e mais de 40.000 milhas navegadas.

 Um dos donos da Ambev, Marcel Telles, tem uma frase que me facinou e inspirou durante anos “Sonhar grande da o mesmo trabalho que sonhar pequeno”. Quando eu conheci o Marcel, ha 15 anos atras, ele tinha como sonho, transformar a Brahma na maior cervejaria do mundo. Naquela epoca todo mundo chamava ele de maluco, visionario, utopico, essas coisas que solem ser chamados todos os grandes sonhadores, hoje a Ambev e a maior cervejaria do mundo e o maluco em questao um dos 50 caras mais ricos do mundo.  Portanto fica a minha pergunta, que tamanho devem ser os nossos sonhos?

Para mim sonho tem que ser dificil (grande) porque para conquistar um sonho grande voce precisa se reinventar, adaptar-se, buscar ver as coisas sempre de um angulo diferente, em fim, se superar como pessoa … mas para mim o mais importante mesmo, e que quando voce corre atras de algo grande, mesmo que voce nao possa transformar-lo em realidade, voce ja vai ter aprendido tanta coisa, que isso por si so, ja valera a pena sonhar.

Fico feliz de haver realizado um sonho de infancia mas nao vejo a hora de comecar a seguir outro maior ainda, porque se tivesse que viver a minha vida sem um grande sonho, seria como morrer um pouquinho a cada dia.

 Aquele abraco!

Capitao Crisa

Rumo ao Brasil

Postado por | No Blog do Crisa | Em 04-10-2011

Chegamos as Ilhas Canarias e ja posso sentir o cheirinho de churrasco e acarajé! O Vaga esta pronto e amanha comecaremos a jornada de descida ate o Brasil. Digo descida porque a previsao de tempo afirma que teremos vento e ondas a favor, de forma que a viajem de retorno promete ser maravilhosa.

Alias, olhando a previsao de tempo fica facil de entender porque os nossos amigos portugeses, tentavam contornar a Africa e acabaram chegando no Brasil. O vento na costa da Africa é sempre NW, o que empurra o barco para a zona de convergencia onde não existe vento, dai eles devem ter ficado a deriva varios meses ate conseguirem, em um golpe de sorte, cruzar o atlantico e bater no Brasil. Digo “em um golpe de sorte” porque depois de cruzar o equador, a viagem fica facil, só que o destino tem que ser America do Sul, se eles tentassem voltar para a Africa, com aqueles barcos de vela quadrada (sem orça), a viajem teria sido impossivel e o destino certo seria a morte completa da tripulacao.

Portugueses e suas trapalhadas a parte … daqui velejaremos até o arquipelogo de Cabo Verde em aproximadamente 10 dias de travessia, reabastecemos e partimos de novo rumo a Recife ( +/-  15 dias).  A ideia e chegar em terra brasilis no comecinho de novembro. Os amigos ja estão preparando aquele churras com muita cerva gelada!

Aquele Abraco!

CC

Vagabond no Egito

Postado por | No Blog do Crisa | Em 18-09-2011

Na passagem pelo Mar Vermelho fizemos uma parada em Ismalia e fomos ate o Cairo para visitar as famosas piramides do Egito. Foi uma experiencia interessante, principalmente a parte que eu decidi andar de camelo, todo desengonçado é claro!

Confiram o video!

Video Travessia Oceano Indico

Postado por | No Blog do Crisa | Em 02-09-2011

Novo video da travessia no Oceano Indico. A parte mais critica da viajem nesses ultimos 4 anos. Piratas, problemas tecnicos, comboios … Check it out!

Ele ou Ela ?

Postado por | No Blog do Crisa | Em 10-08-2011

Logo que comecei a viajar me lembro que a primeira coisa que me chamou atenção, quando conversava em ingles sobre barcos, foi que o pessoal de lingua inglesa chama barco de “She”, ou seja, em ingles, barco é feminino.

Minha primeira reação foi “De jeito nenhum vou chamar o Vaga de ela, tá doido,  ele vai se retar comigo!”

Passada a indignação inicial e por pura curiosidade, resolvi pesquisar mais para entender porque que a galera chamava barco de “Ela”. Para minha surpresa, todas as pessoas que eu perguntei me responderam o mesmo “Because a boat is like a woman, needs lots of maintenance”, traduzindo, “Porque um barco é como uma mulher precisa de muita manutencao” … tenho que admitir que achei engraçaadíssimo, inclusive porque a minha pouca experiencia nautica naquele momento, nao me permitia concordar ou não, com a frase.

Agora depois de 4 anos velejando tenho que admitir, barco é igualzinho à mulher. Se não der atencao já era … mas essa não é a pior parte, a pior parte vem quando você descobre que dar atenção sempre sai muito mais caro do que voce imaginou inicialmente.

Exemplo claro aconteceu comigo essa semana.  O Vaga estava perfeito, tinha meses sem nenhum problema até que do nada, vazamento na rabeta … comecou o inferno! Tira o barco da água, motor pra fora, pinta isso, arruma aquilo … pra encurtar a historia e dar razão aos meus amigos gringos, o orçamento inicial eram R$ 6.000, orcei como pior cenario R$ 7.500 e a conta final: R$ 9.500!! Me digam vocês, tem ou não tem razão os nossos colegas?!

Agora o ponto mais interresante de toda essas historia, que explica porque mesmo sabendo de tudo isso voce nao consegue viver nem sem barco, nem sem mulher.

Voltando do banho, super cansado, depois de mais de uma semana trampando como doido e com o orçamento estouradasso … olho o Vaga, com tudo zeradinho, bonitão, brilhando e penso: “Eita mulher cara da zorra, mas ela ta que ta!”

Bem … eu continuo sem coragem de chamar “Ele” de “Ela” … mas que de vez enquando da vontade, isso dá!

Abraco!

Crisa

Travessia do Oceano Indico

Postado por | No Blog do Crisa | Em 04-03-2011

Um casal de amigosjadores, a Bel e o Bob, do veleiro Bicho Vermelho, me escreveu pedindo dicas sobre a travessia de Bali até Oman. Depois que terminei o email me dei conta de que a decisão de atravessar o norte do Oceano Indico (Indonesia/Singapura/Malasia/Tailandia/Mar Vermelho) ao invés de cruzar o mesmo oceano indico pelo sul, foi provavelmente um equivoco. Abaixo um breve resumo dos principais motivos:

Indonesia ate Tailandia

Essa parte foi  MUITO ruim. Tem rede e barco de pesca por TODOS os lados, a correnteza é sempre contra e o vento, quando presente, adivinha?! Tambem é contra! Achei que tinha sido alguma urucubaca mas todos os outros barcos que conversei tiveram a mesma “sorte”. O estreito de Malaca é terrivel para navegar, com correnteza de mais de 2 nos (contra e claro!) e o pior … não dá para ir pelo raso, para reduzir o efeito da correnteza, porque perto da costa tem milhões de rede de pesca que podem ficar enrroscada na hélice e no minimo dão um trabalhão para cortar.

Tailandia ate Red Sea

A travessia da Tailandia ate Oman (parando em Maldives) prometia e realmente foi uma das melhores velejadas da viajem … tudo a favor! Vento bacana, ondas pequenas e o Vagabond estava feliz, velejando entre  7 e 8 nós numa boa. Para se ter uma ideia, a hélice caiu no meio do caminho mas estavamos velejando tão bem que nem fez falta, chegamos sem stress. Só que nesse trecho tem um problema …´os Piratas! A coisa ainda esta preta por aqui e para piorar os gringos não falam de outra coisa e isso é claro, acaba te contagiando, o que transforma a viajem (com ou sem pirata) num pesadelo antecipado.

Minha ideia era sair junto com o comboio que prometia ser super-seguro mas que no final provou ser apenas dor de cabeca e dinheiro (250 euros!) jogado fora. Primeiro que um comboio com 38 barcos nao vai dar certo nunca! Impossivel fazer tanta gente velejar junto! Todo mundo quer ir o mais rapido possivel e os que vão ficando para tras ficam irritados com toda a pressão para ir mais rapido e na maioria das vezes isso acaba em briga porque nenhum capitão gosta de sentir (e perceber na prática) que seu barco é inferior aos outros … assim que para evitar brigas, acabei atravessando das Maldivas ate Oman com dois outros barcos e mesmo em um grupo tao pequeno, tivemos muita discussão no comeco … sorte que depois dos primeiros dias, o sentido de grupo prevaleceu e chegamos juntos ate Oman.

Assim que depois de um longo email a minha unica dica para a Bel e o Bob foi “Voltem pelo Indico Sul, porque pelo norte é só dor de cabeça!”

Aquele Abraco!

Asia – Interessante!

Postado por | No Blog do Crisa | Em 26-01-2011

Sempre tive uma curiosidade enorme de conhecer a Asia. Tudo diferente … gente, lingua, religiao, paisagens … estava doido para chegar e agora estou doido para sair. Nao que nao tenha gostado! Indonesia é super barato, Singapura é um pais (ilha) de primeiro mundo, Malasia tem uma comida massa e Tailandia … bem Tailandia é um capitulo a parte!

A minha passagem por Pucket (Tailandia) esta sendo bem rapida, no total vou ficar apenas duas semanas. Por aqui é tudo alegria. As ruas são limpas, tem festa em todo lugar, tudo barato (bataratissimo!), as praias são limpas, tem um monte de ilha deserta para conhecer … uma pena que temos que partir.

A proxima etapa da viajem promete ser um pouco tensa. Ate chegar no Mar vermelho serao mais de 3.500 milhas nauticas, pelo menos 40 dias navegando com apenas 2 paradas, ou seja, serao travessias longas e com um detalhe (tempero) aparte … vamos passar pela Somalia, terra de piratas. Estamos indo junto com um comboio de 38 veleiros. Todos sabem que isso nao garante que nao seremos abordados mas saber que pelo menos tem um monte de gente conhecida ao redor, traz algum conforto.

Piratas e longas travessias a parte, tenho certeza que a viajem vai ser massa, ventos prometem ajudar, com ondas e correnteza, tudo a favor!

Proxima parada Maldivas. Paraiso no meio do Oceano Indico!

Chegamos em Bali!

Postado por | No Blog do Crisa | Em 01-11-2010

A vontade de chegar em Bali era enorme. Primeiro porque seria a primeira grande parada no Oceano Indico e qualquer velejador sente um realização enorme depois de cruzar um oceano. Segundo porque Bali é Bali!!! Uma cultura totalmente nova. Religiao, costumes, comidas … tudo novo!!

Foram 6 meses velejando da Nova Zelandia até aqui e agora o unico desejo e acorar o Vaga num porto seguro e curtir essa região fomosa no mundo todo.

Em abril/2011 comecamos as travessias novamente e quem sabe no final de 2011 chegamos de volta a terrinha amada?!

Aquele abraco!

Crisa