Nossa Rota

Cape York ate Darwin

Postado por | Postado em Blog dos Convidados | em 29-09-2010

Subimos para o Cape York e sentimos muito orgulho pois chegamos no ponto mais norte do australía! Paramos em um vilarejo chamado Seisa, aqui é mesmo o final do mundo! Não tem nem bar! Conhecemos os vizinhos na anchoragem, Trevor e Ben, que estavam fazendo um delivery de um veleiro tomamos um rum muito bom feito pelo proprio Trever.

O Ben me levou para ver um crocodilo enorme que estava deitado numa praia bem perto do Vagabond. O dia seguite fomos ver o bicho, o crocodilo estava “acrocodilado” exatamente no mesmo lugar, mais cheguei perto demais para tirar a foto e o crocodilo pulou na agua. Tomamos um susto enorme e Crisa ficou morrendo de medo.

A noite fomos no fishing clube para um a festa da regata dos barquinhos de vela construido a mão, barcos engracados com bandeiras de piratas e tripulantes com fantasias.

Passamos os proximos tres dias no mar sem parar ate atrevessar o Gulf do Carpentaria para o outro lado. Fizemos turnos de 4 horas durante dia e noite. Velejando e como ter um filho, tem que acordar cada 4 horas, não da para dormir direito. Tinhamos ventos fortes, ondas grandes e chuvia a noite quando Crisa foi dormir e o leme quebrou! Deu muito trabalho para solucionar o problema, tentamos usar o leme reseva mas não conseguimos. Tevemos que tirar todas as coisas da popa, fez uma bagunça enorme no barco e ficou tudo sujo graxa … mas no final conseguimos consertar-lo. Ficamos todo molhados, enjoados e cansandos com tanto trabalhando e o barco balancando muito de um lado para o outro. O sol nasceu e agredecemos que quando o leme quebrou, estavamos bem longe da costa, seria um sufuco a mais ter que se preocupar em nao bater em nada.

Na noite sequinte o leme quebrou de novo, desta vez acho que foi meu erro, Crisa foi dormir e depois do tres horas tocando o leme na mão coloquei o piloto e foi embaixo. Voltei dois minutos mais tarde e com o barco virando doido! Pensei que Crisa ia ficar bravo e brigar comigo, mas ele conseguiu ficar calmo, passamos um mes vivindo num pequeno barco, passando todo o tempo juntos e a unica vez que brigamos foi sobre uma lata de cogumelos!

Anchoramos no Cabo Vessel, o lugar mais lindo do toda a viagem. É uma baia grande com praia em volta e duas ilhas bem meio, ancoramos entre elas. O unico jeito para chegar e de barco e não tinha ninguem alem da gente. Fomos subir uma montanha sem trilha nenhuma, tivemos medo dos cobras perigoso. Na Australía 70% das cobras são perigosas, enquanto que no resto do mundo a media é de 30% (palavras do Crisa). Tambem exploramas a ilha onde tinha um praia cheia de corais que pareciam ossos pequenos e vimos um ninho enorme. Queriamos ficar duas semanas por la mais tinhamos que chegar em Darwin. Os ultimos tres dias no mar foram faceis, nada quebrou, não choveu, ceu lindo e ventos favoraveis.

Agora chegamos na Darwin. Adorei toda dessa viagem uma experencia inesquessivel. Velejamos 1200 milhas nauticas, vimos golfinhos, baleias, tubaroes, crocodillos e pores do sol, lindos. Conhecemos muitos lugares e muitos pessoas legais.  Aprendi a tratar peixe e muitas outras coisas tambem, sobre navegacão, e sobre a vida. Melhorei meu portugues e na cozinha tambem! Vou ficar com muita saudade da vida no Vagabond. Gostaria de ficar mais tempo mais agora tenho que sigar meu proprio rumo.

Comentários

Existem (1) Comentários para Cape York ate Darwin

  1. Crisa só briga por comida eheheheh very primitive eheheeheh Good Job, both of you!! I´ll be on board in 3 weeks – BALI.

Envie um Comentário